sexta-feira, 24 de junho de 2016

"O TI ALFREDO" - HOMENAGEM POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO

L
Uma homenagem é sempre  (devia ser) acto de justiça que se pratica com alguém cuja vida foi um exemplo de dedicação a uma causa, social ou humana.
No caso do Ti Alfredo a homenagem de que vai ser alvo é justíssima. A causa porque lutou, ter um filho FIGURA DO TOUREIRO, numa luta sem tréguas, em que por vezes só ele acreditava, é um exemplo de amor paternal, para o qual não encontro adjectivos. Numa família de escassos recursos financeiros, custear a carreira de um candidato a  toureiro  é algo que para  além de um esforço sobre - humano de uma família empenhada e recheada de amor e fé anda bem no limiar da loucura. As "loucuras"
que o Ti Alfredo fez pelo filho foram tantas, de enorme diversidade e consistência para as quais  só encontro
uma palavra AMOR. As violentas quedas que sofreu ao tentar transformar verdadeiros "pencos" em cavalos de toureio, os enormes esforços físicos e financeiros necessários nas deslocações, o engolir "em seco" ao "fechar portas" de que era vítima o seu filho por parte dos "instalados".
A forma grata como se refere a Manuel Gonçalves e Mário Freire os únicos  que tal como ele viram "mais além" demonstra bem a sua grandeza. A homenagem de que vai ser alvo na monumental do Montijo no próximo dia 2 é justíssima, mas a melhor homenagem ao Ti Alfredo há muito que lhe foi concedida. 
O SEU FILHO É FIGURA DO TOUREIRO.

José Luís Figueiredo


 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS