sábado, 16 de julho de 2016

CAMPO PEQUENO - PORTA GRANDE PARA PADILLA - CRONICA POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO


A passagem de nuestros hermanos Juan José Padilla e Juan Del ÁLAMO pela nossa catedral do toureiro foi uma noite de "encher a alma" com Padilla a elevar a fasquia recebendo ambos os toiros com faroladas que desde logo empolgaram o público que tem com o matador uma enorme empatia. Esteve poderoso nos tércios de bandarilhas mas foi com a muleta, sempre nos médios que expandiu a sua arte. Padilla é (sempre foi) um toureiro valente e dominador, mais valias, a que ultimamente acrescenta uma performance duendista
que nos "embarca" na sua magia.
Merecida saída pela PORTA GRANDE. 
Del Álamo, um toureiro de fino corte artístico com uma faena por ambos os lados de enorme requinte e arte, sacando ao oponente tudo o que o mesmo possibilitava. Uma actuação com direito a orelhas. No segundo
esteve esforçado "entregou-se" mas faltou matéria prima.
CAVALEIROS
Iniciou-se a função com uma lide a duo de Rouxinol (pai e filho), lide essa que para além do interesse artístico foi uma demonstração de amor paternal. O pai toureou, bregou, cravou e pôs o toiro a jeito e o filho aproveitou (e bem) e colocou a ferragem, mas o destino tem "destas coisas" e Rouxinol Jr. o protegido da primeira parte da corrida, teve na segunda que "amargar as favas e assumiu a lide dos restantes toiros
devido a um "percalço" de seu pai, algo que fez com classe e toureiria sobretudo no destinado a seu pai ao qual impôs uma actuação maestra e inteligente como que a dizer EU SOU TOUREIRO.
Uma palavra de apreço para os bandarilheiros e restante Staf pela forma como "libertaram" o toureiro.
FORCADOS
Boa e serena actuação do Aposento do Barrete Verde de Alcochete pelo qual foram solistas Diogo Amaro, Marcelo Loia e Rui Gomes na pega de maior destaque.
TOIROS
Prestação muito positiva dos toiros de Varela Crujo, bem apresentados e na maioria com boas condições de lide.

José Luís Figueiredo
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS