terça-feira, 9 de agosto de 2016

Em noite de forcadagem (concurso de pegas) triunfaram os toureiros - CRÓNICA DA CORRIDA DO EMIGRANTE NO CAMPO PEQUENO

CAVALEIROS
LUÍS ROUXINOL --- Mais uma grande actuação do cavaleiro de Pegões com uma brega exemplar "flutuando" no Douro, Rouxinol desenhou sortes de elevado conteúdo artístico  cravando em "su" sitio com o toiro debaixo do braço e sempre a milímetros da montada. Apenas um senão, no par de bandarilhas, já sem toiro foi "obrigado" a ir pelo corredor que não é de forma alguma a sua imagem de marca.

SÓNIA MATIAS --- Um petardo , uma corrida para esquecer. 

GILBERTO FILIPE --- Esteve em plano de triunfo. Bem na brega, mas foi na ferragem que "marcou pontos" com ferros cingidos e emotivos que empolgaram a assistência, sobretudo o pretenso último da ordem que foi de excelência, razão pela qual não entendemos aquele "mais um".

FRANCISCO PALHA --- É um excelente calção o que lhe permite "dar a volta" às dificuldades de cavalos novos, todos eles com poucos toiros toureados. O que não aconteceu na "falta de mão" evidenciada na ferragem.

MIGUEL MOURA --- Estupendo, tudo bem feito, a brega  levando o toiro embebido no capote (cavalo) a forma como abordava o toiro na ferragem e os remates aqui e ali salpicados com adornos recheados de beleza e estética. Uma noite para recordar.

PARREIRITA CIGANO --- Uma agradável surpresa, a evolução artística deste jovem pupilo de Manuel Jorge de Oliveira, é galopante. Uma actuação a reivindicar  mais oportunidades.
TOIROS   
Foram lidados seis exemplares, de Luís Rocha, de boa apresentação e bravura (quanto baste) que permitiram a toureiros e forcados condições para o triunfo.

FORCADOS
O anunciado concurso de pegas decorreu sem grandes momentos.
AMADORES DO RIBATEJO --- Foi solista André Martins, bem a encher a cara, menos bem a receber.

AMADORES DE SÃO MANÇOS --- João Fortunato (cabo) mal a receber pegou à primeira tentativa.

AMADORES DA CHAMUSCA --- Francisco Borges, bem, toiro a derrotar forte, pegou à segunda tentativa.

AMADORES DE TURLOCK --- George Martins, imponente a citar, a recuar e a receber mas saiu da cara do toiro.  
- fez "batota".

AMADORES DE MONFORTE --- Dinis Pacheco um dos melhores forcados da actualidade, esteve muito bem a citar, a recuar e o receber mas o toiro tinha pouco poder.

ACADÉMICOS DE ELVAS --- Perante o toiro da PEGA, António Machado a quem já vimos boas pegas, borrou a pintura e como se tal não bastasse também o primeiro ajuda a carregar antes de tempo esteve fatal. Uma noitepara esquecer.

Venceu o troféu em disputa George Martins dos Amadores de Turlock.


A BATOTA

 George Martins - a forma como cita os toiros, templa a investida, manda na reunião, a grandiosidade com que suporta os derrotes e sobretudo a tranquilidade com que o faz, são "documentos" que provam que estamos perante um forcadão, razão pela qual não encontramos motivos para que alinhasse na batota.
O George saiu da cara do toiro, só no final foi lá posto pelos colegas e perante a enorme ovação de publico presente que certamente não deu conta da "martingala", aproveitou a onda e deu a pega como consumada.
Situação que lamentamos pois estávamos na primeira tentativa perante um toiro poderoso mas leal e um forcado que não precisa de "batota" para triunfar em qualquer praça de toiros do mundo.

José Luís Figueiredo

 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS