terça-feira, 2 de agosto de 2016

ODE A JOEL ZAMBUJEIRA - POR VITOR MORAIS BESUGO


Joel Luís Rosa Zambujeira nasceu na cidade de Beja a 6 de Janeiro de 1987.
O gosto pelos toiros, começou no berço, pois o seu pai, José Luís Zambujeira, era forcado no grupo de Cascais. Começou a ir ao colo da mãe a ver as corridas do grupo, e assim nasceu o sonho de querer ser forcado. Pouco tempo depois, o sonho tornou-se realidade. A 7 de Agosto de 1999, com apenas 12 anos, e ainda com Francisco Cano a cabo, pega o seu primeiro toiro, na praça de toiros de Lagos, envergando a Jaqueta das Ramagens do Grupo de Forcados Amadores de Cascais.

Este seria o primeiro, de mais de uma centena de toiros pegados ao longo de 17 anos de carreira e com algumas lesões bastante graves pelo caminho, mas nada que o fizesse desistir da sua paixão em pegar toiros.
 
A 12 de Maio de 2012, na praça de toiros de Garvão, assume o desafio, e a responsabilidade, de comandar o seu grupo de sempre. Como cabo, ao longo de cinco anos, leva o grupo de Cascais a pegar nas principais praças do país, incluído a presença numa corrida na Ilha Terceira, e atuam ainda em praças de Espanha e França.

Com uma média de duas dezenas de atuações por temporada, mantêm o Grupo de Cascais sempre nos lugares cimeiros do “Escalafón” de Forcados, tendo em 2015 conquistado o primeiro lugar desse ranking.

Homem humilde, forcado valoroso, com uma técnica invejável, vê o seu valor reconhecido por forcados de outros grupos. Com diversos troféus conquistados, guarda na sua memória a sua primeira pega numa corrida TV Norte na Póvoa do Varzim, quando tinha apenas 16 anos.

No dia 5 de Agosto, Joel Zambujeira despede-se das arenas na praça da sua terra, praça onde brincou em pequeno, e onde mais tarde viria a fazer algumas das pegas mais importantes da sua carreira e que esta seja mais uma noite inesquecível para os homens das ramagens.

Vitor Morais Besugo
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS