terça-feira, 25 de outubro de 2016

Luis Rouxinol: "É uma honra para qualquer toureiro fechar a temporada em Évora"


O campeão Luís Rouxinol fecha a temporada no próximo dia 30 em Évora, onde alternará, entre outros, com seu filho (foto de cima). Em 2017 comemora 30 anos de alternativa, mas diz que vai ser "uma temporada normal". "Nada se consegue sem sacrifício", afirma. E diz que ser "sempre triunfador" não tem nenhum segredo, apenas e só "muito trabalho".

- Chamam-lhe o “sempre triunfador” e escrevem os críticos que “nunca está mal”. Qual o segredo dessa regularidade, Luís?
- Não sei se é segredo, o que sei é que é muito trabalho, muita dedicação aos cavalos, pois aprendi desde cedo que nada se consegue sem sacrifício. E depois também conta a experiência, afinal são praticamente 30 anos de alternativa e muitos toiros lidados. Se nunca estou mal? Eu tenho as minhas falhas como toda a gente, e isso compete aos outros avaliar, eu limito-me é a dar o meu melhor sempre e em qualquer praça.
 - Évora é uma praça emblemática para si? O que significa terminar aqui a sua temporada?
- Évora é uma das praças mais importantes do nosso país, com muita história, uma afición exigente e por isso, penso que para qualquer cavaleiro, actuar ali tem muita importância e também responsabilidade. Será portanto uma honra poder terminar a minha temporada deste ano nessa praça e numa corrida com um cartel de muito interesse, variado e que creio ter todos os ingredientes para fechar em grande a temporada e garantir uma casa cheia.
 - Na próxima temporada cumpre 30 anos de alternativa, que comemorações especiais se preparam?
- Até à data nada está previsto. Quanto terminar a temporada, no defeso, logo se verá junto do meu apoderado se haverá alguma intenção de se organizar alguma comemoração especial pelos 30 anos de alternativa. Talvez uma corrida ou outra mais comemorativa, mas de resto, creio que será uma temporada normal.
 - Uma palavra sobre a ascendência de seu filho. Alternativa em 2017?
- Sou suspeito para falar do Luís Rouxinol Jr., mas creio que posso admitir que está no bom caminho e tenho muito orgulho no percurso dele. Ainda que seja jovem, com poucos anos de actividade e muito a melhorar pela frente, teve uma evolução muito segura, também fruto da dedicação e do trabalho que apresenta diariamente nos cavalos. É muito trabalhador, muito exigente consigo próprio, e com mau perder também! Isso faz com que queira sempre arrimar-se ainda mais. Em relação à alternativa, é algo que terá de ser falado no defeso, com calma, e depois de uma avaliação do que foi a temporada 2016. Mas acho que tem tudo para dar o passo seguinte em breve.

FONTE: FARPAS BLOGUE
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS