terça-feira, 25 de outubro de 2016

RECANTO DA MÁ LINGUA - PORRA QUE É DEMAIS - POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO


Nos tempos que decorrem, as pessoas tendem cada vez mais a desrespeitar os outros, fazendo tábua rasa de princípios constitucionais e fundamentais na democracia, tais como o direito à diferença e sobretudo à velha máxima de que a nossa liberdade termina quando se inicia a dos outros.
Vem isto a propósito do comportamento, animalesco de uns "tais" defensores de bichos e bichas (animais), que nas redes sociais e à porta das praças de toiros nos agridem verbalmente protegidos por policias (pagos por nós) que se esquecem de exercer o seu dever (identificar os infractores) que invadem o nosso espaço num desrespeito total pelo direito à diferença. Sim, à diferença, pois nós aficionados, apesar das origens amacacadas, há muito que pertencemos à espécie humana, à qual se "nos permitirem" queremos continuar a
pertencer, ou não temos esse direito? Contudo nada nos incomoda (estamo-nos marimbando) que os "ditos" tenham outras opções que queiram ser todos iguais, que vivam em comunidade, que cruzem espécies, eu sei lá, sejam felizes, mas respeitem o nosso direito à diferença.
SOMOS ORGULHOSAMENTE DIFERENTES

José Luís Figueiredo 
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS