segunda-feira, 22 de maio de 2017

CRÓNICA DA CHAMUSCA - POR LARA VEIGA VICENTE

Numa tarde bastante quente de domingo que convidava a praia, a praça da Chamusca mostrou pouca afluência nesta primeira da feira da Ascensão.
Antes de começar por falar da corrida em si deixo uma sugestão,  em situações  destas em que o sector do sol se encontrava quase deserto, seria inteligente permitir que as pessoas (que se encontravam nas galerias sol) a descer à bancada o que permitia uma casa mais composta!
Fica a sugestão....

A corrida teve início já por volta das 17:10 já com alguns aficionados impacientes também devido ao calor que se fazia sentir.
Durante as cortesias foi feito um minuto de silêncio em memória do Sr. António João fundador dos amadores de Coruche falecido no dia de ontem, e onde desde já agradeço a sua história na tauromaquia e que descanse em paz, sentidas condolências a toda a família assim como à família de Coruche que perdeu um dos seus.
Rui Salvador foi quem abriu praça com uma actuação bem ao seu estilo e ao que os aficionados já se habituaram do Mestre.
De destacar o seu primeiro ferro curto que foi um ferro de excelência.
Tito Semedo tem aos poucos mostrado a sua eficácia e entrega, vem marcando as suas lides com nota bastante positiva, a sua passagem pela Chamusca foi um momento de glória onde o cavaleiro esteve bem e cativou o público.
Ana Batista é uma Senhora (em todos os sentidos) e mais uma vez mostrou elegância, classe e um tourear eficaz, ela que não teve um toiro fácil que não lhe permitiu uma tarde de excelência mas sim uma tarde positiva.
António Brito Paes que cada vez mais conjuga o seu tourear com uma excelente equitação teve um toiro difícil mas que lhe soube dar a volta e também ele agradou e deixou a sua marca positiva.
David Gomes na minha opinião um jovem que vem para fazer história, ofereceu aos aficionados a melhor lide da tarde.
David Gomes cravou um extraordinário par de bandarilhas que encantou e elevou a fasquia, teve uma tarde brilhante e mostrou que está a marcar a diferença também ele um excelente equitador sabe o que faz em praça.
Parreirita Cigano com um excelente tércio de bandarilhas encantou, mas foi com o seu quiebro que cativou o público e fez vibrar a praça .
Aos homens das ramagens estava entregue a sorte aos amadores de Coruche e amadores da Chamusca.
Neste campo a tarde foi sem dúvida dos amadores de Coruche com uma exibição com pouco a corrigir, a entrega foi unânime entre forcados da cara e ajudas.
A primeira pega foi cara o forcado Paulo Oliveira com um citar bonito, soube ser ele a mandar, bastou carregar o toiro uma vez para que este se arrancasse, Paulo fechou-se de forma eficaz à barbela e o grupo ajudou de forma coesa não deixando o forcado da cara chegar às tábuas. (É essa a função dos ajudas ).
Segunda pega de Coruche foi cara José Sousa, na primeira tentativa o forcado esteve enorme a um toiro que não se fixava assim que viu o forcado se arrancou de imediato levando José Sousa um derrote violento não dando hipótese de corrigir para se fechar.
Na segunda tentativa o toiro correspondeu da mesma forma mas aqui já o par de braços falou mais alto e por isso o momento  da reunião foi completo.
A fechar a tarde do grupo de Coruche foi cara Vítor Cardante com uma pega à primeira tentativa,  um toiro fechado em tábuas teve que ser carregado várias vezes, ficando já o forcado nos seus terrenos, quando arrancou meteu bem a cara mas ia com pata ao qual Vítor Cardante respondeu e muito bem aguentando um forte derrote do oponente, o grupo mais uma vez a ajudar e muito bem.
Como diz Mario Rosa " Viva os ajudas.."
Brilhante tarde para os amadores de Coruche.
Tanta sorte não tiveram os amadores da Chamusca foi cara ao primeiro do grupo o experiente forcado Rui Pedro, soube citar mas no momento da reunião não foi eficaz a  fechar-se, na segunda tentativa o momento da reunião por parte de Rui Pedro foi mais eficaz, mas aqui faltaram os ajudas.
Terceira tentativa o forcado não recebe bem o toiro e mais uma vez não conseguiu se fechar.
Quarta tentativa aqui com ajudas carregandas, o erro foi o mesmo.
Por fim a sesgo conseguiu concretizar a sorte.
Não esteve nos seus dias o forcado Rui Pedro contudo o querer estava lá e foi sempre ao toiro mas infelizmente não soube resolver.
No segundo dos amadores da Chamusca foi cara Bernardo Borges, um excelente forcado que fez uma belíssima pega sabendo fechar-se a córnea e o grupo a ajudar muito bem.
Grande pega e grande forcado.
Parabéns Bernardo.
Por último João Oliveira fechou a tarde do seu grupo,  na primeira tentativa não soube recuar com o toiro e acabou por o receber de "estaca".
Na segunda tentativa corrigiu o erro da primeira mas a força de braços não foi suficiente.
Terceira tentativa ficou totalmente fora da cara do toiro.
Executou assim à quarta tentativa com ajudas carregadas e se fechando à córnea.
Nem sempre as coisas correm bem mas também é assim que se fazem os grandes forcados, errando e aprendendo.
Quinta-feira estou certa que a leitura será outra.
A ganadaria São Torcato permitiu um bom tourear, transmitindo mobilidade e nobreza.
Para finalizar estava em disputa o prémio de melhor Lusitano em praça e saiu vencedor o cavalo "Evasivo" do Cavaleiro António Maria Brito Paes.
Parabéns António.
Mais prémios destes comecem a estar em disputa só enriquece a nossa festa.
Até quinta-feira novamente na Chamusca.
Saudações taurinas
Lara Veiga Vicente

 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS