segunda-feira, 17 de julho de 2017

ZEZINHO PALHA


As últimas semanas têm sido nefastas para a festa brava, foram muitos os aficionados  que Deus chamou para junto de si. Nos últimos dias foi a vez, entre outros, de Dona  Maria Barata da Casa das Enguias, José Caninhas antigo presidente do Aposento do Barrete Verde e mais recentemente José da Cunha Pereira Palha, o ZĖZINHO, como era carinhosamente tratado pelos amigos, que eram muitos, como se verificou na hora da sua partida.
José  Palha, criador de cavalos e de toiros de lide e que  na sua juventude foi cavaleiro amador, era um aficionado de solera a sua presença nas praças de toiros era constante, a sua enorme aficion ultrapassava as dificuldades de locomoção que o atormentava. Falar com o Zezinho, de toiros e cavalos, era enriquecedor,  não somente pelo conhecimento, mas também, (era um senhor) pela sinceridade com que opinava. Todos sabemos, que a nossa passagem terrena é temporária, mas como lamentavam os seus familiares ainda era cedo. A nós, vulgares pecadores, que por cá nos quedamos, cabe-nos honrar a sua memória e usar o tempo que nos resta para convencer o criador, que merecemos um lugar no céu para podermos falar de toiros com o Zézinho.
Até lá, o nosso obrigado por tudo o que deste à festa.

Maria João Mil Homens 
José Luís Figueiredo
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS