terça-feira, 24 de outubro de 2017

CRÓNICA DO FESTIVAL DE VILA FRANCA - POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO


A praça Palha Blanco, a menina bonita do homenageado foi no passado sábado,
palco para uma justíssima homenagem ao carismático ganadero, antigo cavaleiro amador e aficionado de solera José Palha.


Um festival de enorme qualidade, um cartel de figuras e seis toiros de Prudêncio Santos de excelente comportamento, o primeiro e o terceiro foram de campeonato.
João Moura abriu a contenda com uma lide bem conseguida com sabor a outros tempos, que pecou apenas ( quem sou eu para opinar) pelo eterno "mais um".
António Telles a cumprir uma triunfal temporada teve uma boa prestação sempre em crescente que agradou sobremaneira ao público.
Seguiu-se com Diogo Ventura que é na actualidade, doa a quem doer apenas e só o melhor do mundo e foi com uma actuação ao seu melhor nível que carimbou a sua "passagem" pela Palha Blanco foi uma lição mágica de arte e toureiria que nos envolve, nos leva ao imaginário e nos deixa sem "argumentos" para descrever o que se passou naquele verdadeiro hino à ARTE DE BEM TOUREAR. 
Depois "disto" Duarte Pinto lidou com acerto tentou e conseguiu fazer tudo na perfeição mas... depois de Diego...! . Filipe Gonçalves numa lide em crescendo terminou com ferros que "abanaram" a bancada. Para a lide do ultimo toiro de Prudêncio, por sinal o menos colaborante, saiu à praça Francisco Palha que com ganas de triunfo arriscou forte pôs "a carne no assador" com ferros de enorme emotividade alguns de antologia.
As pegas estiveram a cargo dos Amadores de Santarém e Amadores de Vila 
Franca.
Pelos escalabitanos foram solistas David Inácio, o consagrado Fernando Montoia recente aquisição e António Taurino que apesar da juventude já marca posição .
Pelos Vilafranquenses Pedro Silva, Guilherme Dotti e Diogo Conde muito jovens ainda estiveram à altura das circunstâncias e disseram bem alto aos mais cotados que podem contar com eles.
Para terminar uma palavra de apreço para o empresário Paulo Pessoa de 
Carvalho e demais colaboradores na organização : foi um festival de enorme 
dignidade bem à altura do homenageado OBRIGADO.

José Luís Figueiredo
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS