segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

CRÓNICA DO COLÓQUIO REALIZADO NA AZAMBUJA


Teve lugar ontem no Auditório Municipal em Azambuja mais um colóquio organizado pela Tertúlia Festa Brava, teve como apresentador e moderador Mauricio Vale, como convidados estiveram presentes João Santos Andrade (Associação Nacional criadores Toiro de Lide), Nuno Pardal ( Associação Nacional de Toureiros Portugueses), Miguel Alvarenga (Farpas Blogue) e Luís Miguel Pombeiro (Jornal Olé).
O colóquio começou com uma extraordinária apresentação e explicação sobre o regulamento por parte de Mauricio Vale, afinal esse era mesmo o tema “Salvar a Tauromaquia Portuguesa é Salvar os Novilheiros! Cuidado com o regulamento”.
Mauricio Vale começou a sua abordagem dizendo que à já pelo menos 3/4 anos que tenta fazer um colóquio sobre esta situação mas nunca foi fácil até que agora a Tertúlia Festa Brava decidiu colocar este tema em cima da mesa e em boa hora o fez!
Mauricio Vale começou dizendo que o maior objectivo de um novilheiro é ser Matador de Toiros mas como as dificuldades são imensas muitos deles acabam como bandarilheiros.
Posso vos dizer que o colóquio de ontem foi extraordinário, para além de ficarmos todos a saber que existe um regulamento completamente absurdo em que o que nele existe jamais se consegue colocar em prática em Portugal, chegámos também à conclusão que se existe vontade dos nossos jovens em serem matadores de toiros de facto esse sonho não passa por Portugal.
Foi também mencionado a discrepância que existe por exemplo nas categorias entre cavaleiros e os novilheiros, havendo na arte a cavalo a categoria de cavaleiro praticante e de cavaleiro de alternativa, no que respeita na arte a pé, existir o novilheiro praticante, novilheiro e matador de toiros.
Isto para não falar das 25 novilhadas exigidas aos novilheiros, tudo isto se torna impensável quando em Portugal quase não existem novilhadas.
A análise que tiro de tudo o que ouvi e que eu mesma expliquei publicamente é que é muito triste nós portugueses aceitarmos tudo, ora vejamos neste momento temos três matadores em Portugal António João Ferreira, Manuel Dias Gomes e Nuno Casquinha, o único que mesmo assim vai tendo algumas oportunidades (poucas) é Manuel Dias Gomes, os outros são figuras lá fora já que no seu país ninguém lhes dá as devidas oportunidades.
Só vos digo o ano passado do muito que vi no Campo Pequeno de toureio a pé vos garanto que não esqueço a BRILHANTE actuação de Manuel Dias Gomes que colocou a praça de pé!!!
Desta forma deveria também ter sido convidado para estar presente ontem o presidente da APET, é obrigatório que os nossos empresários saibam dar oportunidades ao que é nacional, digo e repito muito se falou de valor mas ninguém consegue valor sem ter oportunidades!!!
Não só do regulamento se falou, acima de tudo foi colocado em cima da mesa também o futuro da nossa festa e é urgente lutar por ela de forma activa não só comprando bilhetes para corridas...
Mais uma vez parabéns à Tertúlia Festa Brava pela iniciativa e que mais se repitam com temas necessários a serem discutidos.
Parabéns a toda a mesa que de forma bem positiva intervieram no assunto em questão!!!
Saudações taurinas 
Lara Veiga Vicente
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS