quinta-feira, 26 de abril de 2018

Cavaleiros antecipam a novilhada de sábado no Campo Pequeno




A pouco mais de 48 horas da novilhada de sábado à noite, no Campo Pequeno, os cavaleiros Antonio Prates, Ricardo Cravidão e Soraia Costa, antecipam os seus projectos e anseios para esta novilhada e para a temporada de 2018

António Prates
1- Que significa para si a inclusão no cartel da novilhada de Abono do Campo Pequeno?
António Prates (AP) - Para mim é uma grande responsabilidade tourear no Campo Pequeno, sendo ainda por cima a primeira vez que vou tourear nesta praça. Estar integrado no cartel da novilhada significa uma grande oportunidade para mostrar o meu valor, dar o meu melhor e tentar não desiludir o publico.

Ricardo Cravidão (RC) - Antes de mais é um concretizar de um sonho pisar a arena do Campo Pequeno, estou bastante agradecido pela oportunidade que me estão a dar, espero estar à altura e preparado para este dia tentando não defraudar os aficionados por quem tenho o maior respeito.

Soraia Costa (SC) – Uma honra, uma grande responsabilidade e um enorme sentimento de respeito por actuar na primeira praça de toiros do país.

2-Quais são os seus objectivos para esta temporada?
AP - Os meus objectivos para esta temporada são conseguir chegar a um patamar mais alto, e tentar sempre triunfar em cada praça que tourear.

RC - Estando a minha carreira numa fase inicial espero ao longo da temporada realizar algumas corridas como é o caso desta noite especial no campo pequeno de forma a ir subindo degraus e a criar novas oportunidades que me façam crescer enquanto toureiro.

SC – Tenho por meu objectivo fazer uma temporada durante a qual quero evoluir e ir subindo e melhorando a cada actuação. Lutarei por um lugar ao sol, com responsabilidade e ilusão.


3- Como se define como artista?
AP- Sou um toureiro que gosta de dar vantagens aos touros e arriscar nos terrenos de grande compromisso para levar a emoção às bancadas.

RC - Tento interpretar o toureio tendo sempre em mente as boas regras que o definem e vou aos poucos tentando mostrar ou exprimir o toureio da forma como o sinto.

SC – Sou uma artista que gota de tourear e transmitir esse goto para a bancada…respeitando as regras clássicas e o público, como me dizia Mestre David Ribeiro Telles, que tanta saudade me deixou. Sou perfeccionistas. Ainda me estou a forjar como cavaleira tauromáquica. Tenho a profunda consciência de que o caminho é longo, mas que se faz caminhando.

A novilhada, integrada no IV Ciclo de Novilhadas das terá início às 21h45 e nela tomam ainda parte os novilheiros praticantes Sérgio Nunes (Escuela de Madrid), João d’Alva (“Escola de Toureio José Falcão”, de Vila Franca de Xira), Luis Silva (Escola de Toureio e Tauromaquia da Moita) e Rui Jardim (Academia de Toureio do Campo Pequeno). Pegam os grupos de forcados amadores da Moita, Tertúlia Tauromáquica do Montijo e Arruda dos Vinhos.
Serão lidados 3 novilhos para cavalo e 4 para pé, das ganadarias Dr. António Silva, Passanha, Romão Tenório, Ribeiro Telles, Murteira Gave, São Torcato e Manuel Coimbra.
Sábado será um dia de família, no Campo Pequeno. Logo pelas 12h00, o Grupo de Forcados Amadores de Lisboa fará um treino com tourinha e às 16 h00 realiza-se a final do Concurso de Toureio de Salão “Vem Tourear”. Estes dois acontecimentos terão entrada livre.

 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS