quarta-feira, 4 de abril de 2018

Crónica do festival de Serpa - por José Luís Figueiredo


Levado a efeito, pelo dinâmico presidente dos bombeiros voluntários locais, José Luís Charata, o festival de Serpa é já uma referência no calendário taurino nacional.
Com um cartel aliciante, foram lidados novilhos de excelente apresentação, das ganadarias 
Casquinha (2), Brito Pais, Luís Rocha, Assunção Vaz e Varela Crujo.

Luís Rouxinol - Abriu praça, perante um novilho de Casquinha, bem apresentado, mas parco de forças que levou o toureiro a ministrar uma lide aliviada e por direito que resultou de belo efeito.

Ana Batista - Perante um Casquinha, colaborante desenvolveu uma lide limpa recheada de toureiria que agradou ao conclave.

Brito Pais - Tocou-lhe um (mau) exemplar, com ferro da casa, cujo comportamento aboiado, criou dificuldades ao toureiro que no entanto e após muito perfilar colocou a ferragem da ordem.

Rouxinol Jr. - Lide alegre e bem conseguida, com excelentes ferros e bons momentos de toureiro .

Casquinha - Triunfo forte do matador Vilafranquense, certamente um reflexo da excelente temporada que realizou além fronteiras sobretudo no Perú, bem no capote , bons pares de bandarilhas, na muleta excelentes e mandonas séries por ambos os lados. 
Está num excelente momento, merece mais oportunidades.

Diogo Peseiro - Muito querer , mas pouco mais.

Nas pegas a cargo dos Amadores de Cascais e Beja realce para José Tiago(Beja) e JoãoSilva (Cascais).

José Luís Figueiredo

 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS