terça-feira, 10 de julho de 2018

CRÓNICA DA CORRIDA DE VILA FRANCA - POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO


A Palha Blanco foi palco para uma corrida de toiros que certamente marcará a temporada, se não a melhor é
sem dúvida uma das melhores que presenciamos até ao momento.

TOIROS 
Foram lidados sete toiros da  divisa Palha Blanco, toiros sérios encastados, a pôr toureiros e forcados em sentido obrigando a puxar pelos galões, a transpirar suor e sobretudo arte e valor, toiros que transmitem emoção e perigo algo que a festa bem precisa, tiveram todos excelentes predicados, mas o quarto da ordem superiormente lidado por Luís Rouxinol foi simplesmente fabuloso.

CAVALEIROS 
O primeiro toiro, foi lidado e bem a duo por Luís Rouxinol e Francisco Palha que se entenderam muito bem o que é normal nos grandes toureiros proporcionaram aos presentes bons momentos de toureio.
LUÍS ROUXINOL não brinca em serviço é daqueles que não se acomoda, busca sempre o triunfo. Em Vila Franca esteve imponente, sobretudo com o Douro.
Rouxinol é sinónimo de bem ou muito bem,  a palavra mal há muito que foi riscada  do seu dicionário.
FRANCISCO PALHA é difícil encontrar adjectivos para este toureiro, faz "coisas" fenomenais, assusta-nos, põe a carne no assador, toureia com paixão, pisa constantemente o "risco", para ele não há impossíveis, entra em terrenos impróprios para cardíacos, terrenos que fazem a diferença é tudo isso com uma tranquilidade e convicção que nos deixa perplexos. Quem viu aqueles ferros curtos no passado domingo fará certamente um enorme esforço de memória para recordar algo parecido.
T O U R E I R O 

FORCADOS 
Pegar toiros com o poderio dos Palhas é tarefa só ao alcance dos melhores e foi isso que aconteceu, os Amadores de Vila Franca, habituados a corridas duras, estiveram à altura das circunstâncias  com uma actuação triunfal. Foram solistas, Francisco Faria muito bem a emendar o forcadão Rui Godinho que sofreu um violento derrote lateral, Bruno Tavares com a bem merecida pega da tarde pôs fim à uma brilhante carreira de forcado na última pega da tarde David Moreira fez jus à sua classe com um pegão superiormente ajudado pelo grupo.

MATADORES 
PEPE MAIORAL   toureiro de enorme valor, triunfador dos mais importantes feiras taurinas de Espanha, acusou a falta de varas perante toiros / toiros de Palha. Esteve valoroso e esforçado mas com pouco a registar. 
NUNO CASQUINHA  imponente a bandarilhar, bem com o capote mas foi com a muleta que desenhou séries de
encher a alma, sobretudo no primeiro.
Foi  triunfal a sua presença na Palha Blanco.  TEMOS MATADOR

RICARDO LEVEZINHO numa tarde de triunfadores Ricardo Levezinho merece lugar de destaque. OLÉ RICARDO 

Um abraço 
José Luís Figueiredo 
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS