segunda-feira, 30 de julho de 2018

LOTAÇÃO ESGOTADA - CRÓNICA DA CORRIDA DE SALVATERRA - POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO



Lotação esgotada vinte e quatro horas antes do início da corrida, foi a resposta, dos aficionados ao cartel bem montado pela empresa que tinha, como expoente máximo, sem desprimor para os demais a presença de Diego Ventura, que é na actualidade  (doa a quem doer) o melhor do mundo, no que concerne à nobre arte de bem tourear a cavalo. 
Bonita,  justa e de enorme significado foi a homenagem prestada  a Manuel Vinagre,   jovem Salvaterrense que faleceu, com apenas 18 anos de idade a fazer o que mais amava = montar a cavalo = Vinagre, nasceu e cresceu no seio de uma família ligada ao mundo equestre na área da equitação e era já, apesar da sua juventude uma referência na modalidade de Dressage e ensino.
 
TOIROS 
Diz-se que os toiros são como os  melões, só depois de abertos, neste caso lidados, se sabe se são bons é de
facto indesmentível. A empresa apostou numa ganadaria com excelentes provas dadas, no entanto dizem os homens do Campo " de toiros... nem as vacas entendem".
Dos seis exemplares de Canas Vigouroux que saíram á arena, três foram excelentes mesmo, os outros que 
me perdoe o ganadero mas... só mesmo para o talho.

CAVALEIROS 
ANA BATISTA - Tocou-lhe em sorte os dois melhores toiros da corrida, Ana "agradeceu" e brindou-nos com duas excelentes actuações, lides limpas e ferros em su sitio, noite de triunfos. 
DIEGO VENTURA - No seu primeiro um "charolês" sem ponta por onde se pegue Diego encastou-se e conseguiu  (só ele) ferros que empolgaram a assistência, no segundo de excelente qualidade, Diego abriu o livro, armou o taco, deliciou-nos com rasgos de elevada performance artística coroados com ferros só ao alcance dos Deuses. A praça, "veio  abaixo" o público em delírio "entregou-   se" ao melhor do mundo.
JOÃO RIBEIRO TELLES - Espinhosa a tarefa do toureio da Torrinha, perante a má qualidade dos hastados que lhe tocaram "em azar", o primeiro, que me pareceu doente, nem para a montada olhava, o segundo, um "coirão" de arrancadas perigosas. Mesmo assim sobretudo no seu segundo João Telles teve momentos de enorme toureiria. 

FORCADOS 
Em praça dois dos melhores grupos da actualidade.
AMADORES DE MONTEMOR - Pelos montemorenses, abriu praça Vasco Ponce muito bem a mandar na investida aguentou dois derrotes, consumou à primeira. Bernardo Dentinho excelente pega e António Calça e Pina a fechar-se à segunda após desfeitado na primeira com violento derrote, grupo a ajudar bem em noite triunfal. 
AMADORES DE ALCOCHETE - O provérbio "no melhor pano cai a nódoa " acenta que nem uma luva nos forcados de Alcochete. Pedro Gil nem o facto de de estar muito bem na segunda tentativa o redime daquela (nem dá para acreditar) primeira "tentativa?". João Machacaz bem a emendar Diogo Timóteo e João Guerreiro a sentir enormes dificuldades perante um "boi" que derrotava forte, consumaram as restantes pegas.

Lourenço Luzio dirigiu e bem a corrida 

Um abraço 
José Luís Figueiredo 

 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS