quarta-feira, 5 de setembro de 2018

PABLO HERMOSO DE MENDOZA UM REJONEADOR ÚNICO: No Campo Pequeno amanhã



O rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza regressará quinta-feira, 6 de Setembro, ao Campo Pequeno, alternando com os cavaleiros João Moura e Rui Fernandes, na lide de toiros de António Charrua, que serão pegados pelos grupos de forcados amadores de Évora e de Alcochete.

A corrida tem um significado especial por nesta se comemorarem os vinte anos de alternativa do cavaleiro Rui Fernandes, e por ter sido possível reunir, nesta data, o mesmo trio de cavaleiros da corrida de 6 de Agosto de 1998.

Pablo Hermoso de Mendoza, que testemunhou a alternativa apadrinhada por João Moura mantém, de há anos a esta parte, o estatuto de primeiríssima figura mundial do rejoneio, conquistado ao longo de uma carreira oficialmente iniciada a 6 de Outubro de 1985, na praça de toiros de Pamplona. A
alternativa viria 4 anos mais tarde (18 de Agosto de 1989) na sua cidade natal, Tafalla (Navarra, Espanha).

O conceito de toureio de Pablo Hermoso de Mendoza tem uma ideia central: basear o mais possível o toureio a cavalo nos axiomas do toureio a pé, aproveitando ao máximo o paralelismo existente entre estas duas formas de expressão.

Para Pablo, “A melhor lide é aquela em que se toureia de frente, vendo aproximar o toiro por entre as orelhas do cavalo, pois esse é, digamos o ‘ponto de mira’. Depois vem o esquivar-se à investida, que é feita pelo cavalo, logo, sem o engano do capote ou da muleta”.

Sobre a sua carreira de mais de 30 anos de profissionalismo refere: "Tem sido bonita porque a tenho vivido sobre os mais diversos prismas: desde o tempo em que não tinha grandes opções, àquele em que passei a tê-las, seguindo-se-lhe o tempo de alternar com as figuras que já o eram,  antes de eu abraçar esta carreira e, actualmente, tenho a oportunidade de alternar com os filhos dessas mesmas figuras. Com todos eles tenho disfrutado ao máximo da minha profissão”.


 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS