domingo, 7 de outubro de 2018

APONTAMENTOS DE ALCÁCER DO SAL POR PATRÍCIA CUNHA


Dia animado em Alcácer do Sal: feira, tasquinhas com petiscos e muita animação, já que o calor que se fez sentir, convidava a refrescar a garganta. Para além deste colorido todo, houve também pelas 17 horas a tradicional corrida de toiros da Feira Nova de Outubro. Um cartel composto por 6 cavaleiros - João Moura, Vítor Ribeiro, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Miguel Moura e o praticante Francisco Núncio, para lidarem um curro de toiros enviado pelo ganadeiro Jorge Mendes, de bonita estampa e a cumprirem. Pegaram os Amadores de Montemor e Aposento da Moita, em tarde de inspiração dos "rapazes" das jaquetas de ramagens de ambas as formações. João Moura lidou o primeiro da tarde, não estando o de Monforte muito inspirado, tendo uma actuação em que cumpriu com decoro. Vítor Ribeiro despediu-se da temporada 2018, brindando a lide á sua equipa. Com um toiro com muitas opções de lide, o cavaleiro da Costa da Caparica, teve uma actuação com bons momentos tanto a lidar como a cravar, apenas com o senão por vezes empregar alguma velocidade em excesso ás montadas. Agradou ao publico e elevou a fasquia para uma competição, que se viria a manter nas lides seguintes. Marcos Bastinhas também despediu-se da sua época 2018, brindando a lide á sua equipa. Uma lide em que o cavaleiro de Elvas fez jus a toda a sua reconhecida raça e valor. Uma actuação de arte e pôr tudo desde os compridos ao par de bandarilhas cravado de cima a baixo, com a montada a adornar-se na cara do toiro. Uma lide que o publico não esquecerá tão depressa. O quarto da tarde coube a Duarte Pinto e o de Paço de Arcos, não o desperdiçou, mostrando o bom momento que atravessa, lidando com esmero e gosto, certeiro a cravar, praticando o seu toureio "dito clássico", mantendo o publico vibrante, com o que se estava a realizar na arena. O quinto coube a Miguel Moura. Menos claro que os outros e a buscar terrenos de tábuas, obrigou o mais jovem da dinastia toureira Moura a empregar-se para o toiro não ganhar crença nos terrenos de dentro. Actuação positiva, pecando apenas por não ter encerrado a lide no momento certo, cedendo ao... "mais um". O ultimo da tarde coube ao praticante Francisco Núncio. A "jogar em casa" o jovem cavaleiro teve uma actuação positiva, face á quadra que dispõe, para lidar os toiros que lhe saem pela "porta dos sustos". Bom espectáculo, bem dirigido perante uma assistência que preencheu  meia casa do aforo da praça de toiros João Branco Núncio.













                                                                                                                    FOTOS D.R.
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS