segunda-feira, 20 de maio de 2019

CRÓNICA DA CORRIDA VIDAS - POR JOSÉ LUIS FIGUEIREDO


MOURA JR. - a noite triunfal de João Moura Jr.. Logo no primeiro puxou dos galões e disse ao que vinha, com bons ferros, dos quais destacamos o segundo curto, de cite frontal, bem cingido com o toiro a passar a milímetros mas foi no que encerrou a função que "armou o taco", o segundo comprido a dar primazia, a aguentar a viagem do oponente até ao limite, foi empolgante continuou bem nos curtos e terminou com uma sorte inovadora que levou a bancada ao delírio. 

LUÍS ROUXINOL - também o toureiro das Faias esteve em bom plano, sobretudo no segundo, em que abriu com sorte de gaiola e encerrou com excelente ferro de palmo, pelo meio ofertou-nos uma brega mandona, recheada de espectacularidade e ferros de excelente execução. 

PABLO HERMOSO - figura máxima do toureio, Pablo rotula com arte sublime ao suas actuações, a suavidade com que brega, os recortes dos seus cavalos com destaque para o Disparate, a lentidão com que desenha as sortes e sobretudo a forma como se diverte ao exercer o seu toureio marca registada na sua gloriosa carreira. 
TOIROS - foram lidados seis bem apresentados toiros de ROMÃO TENÓRIO que como todos sabemos são desejados pelos toureiros, pela sua comodidade, codicia e nobreza que permitem aos toureiros de maior teor artístico, explanar a sua arte. saíram à medida e contribuíram fortemente para uma excelente noite de toiros. 
FORCADOS - As pegas estavam a cargo dos  AMADORES DE LISBOA que abriram a contenda com PEDRO GIL que não esteve ao seu melhor, recuou demasiado, não mandou na investida o que dificultou a reunião, num gesto louvável foi aos médios e recusou a volta. DUARTE MIRA pega vistosa com o forcado a sair e a voltar à cara do toiro. VITOR EPIFANIO na primeira tentativa a fazer tudo na perfeição, mas a sair na viagem a concretizar bem à segunda com excelente primeira ajuda. 
AMADORES DE ÉVORA pelos eborenses abriu praça o cabo JOÃO PEDRO OLIVEIRA que concretizou à segunda tentativa, suportando bem reunião dura, uma palavra de apreço para o veterano MANUEL ROVISCO que apesar de estar a rabejar conseguiu com a sua mão mágica dar um aconchego ao caras, DINIS CAEIRO imponente a carregar e a reunir concretizou à segunda, encerrou a contenda ANTÓNIO TORRES que após reunião imperfeita no primeiro intento concretizou à segunda com uma excelente pega.

Um abraço
José Luís Figueiredo  
 
Copyright © 2013 PORTA DOS SUSTOS